Melhores trabalhos são premiados com menção honrosa

Ao final do último dia do Congresso Mineiro de Direito do Patrimônio Cultural, a coordenação do evento premiou os melhores trabalhos apresentados por eixo temático. 

Ao total, foram 94 resumos inscritos. O critério de avaliação para selecionar os melhores trabalhos baseou-se na nota da comissão julgadora na hora da avaliação dos resumos somada à nota do avaliador de cada sala durante a apresentação oral.

 

 

 

Confira os premiados:

Eixo 3 – Patrick Matheus Rodrigues.

Eixo 1 – Proteção, Políticas Públicas e Patrimônio Imaterial.

O Procedimento de Registro no Inventário do Patrimônio Cultural Imaterial em Portugal – Daniel Levy de Alvarenga

 

Eixo 2 – Proteção, Políticas Públicas e Patrimônio Material.

Entre a Rua e o Museu: Políticas Culturais e a Erosão Burocrática dos Direitos Humanos em Joinville – Luana de Carvalho Silva Gusso e Nestor Castilho Gomes.

 

Eixo 4 – Gabrielle Luz Campos e José Afonso Neto.

Eixo 3 – Regulação Urbanística e Patrimônio Cultural.

Políticas Culturais: Preservação ou Segregação? Uma Análise do Museu de Arte Sacra de Mariana – Patrick Matheus Rodrigues.

 

Eixo 4 – Proteção do Patrimônio Cultural de Grupos/Comunidades Vulneráveis/Marginalizadas.

Proteção Judicial do Patrimônio Cultural: Seria o Conflito na Serra da Canastra um Litígio Estrutural? – Gabrielle Luz Campos e José Afonso Neto.

 

Eixo 5 – Poliany Ponche Dias

Eixo 5 – Dinâmicas e Relações entre Bens Culturais e Bens Naturais.

Educação Patrimonial: Uma Análise a partir de uma Metodologia Realizada na Escola Maria Ortiz – Poliany Ponche Dias

 

Eixo 6 – Patrimônio Cultural e Sustentabilidade.

Contabilização do Aspecto Imaterial dos Bens Materiais Privados Tombados e Explorados Econômicamente – Maria José Rodrigues de Araújo e Allan Carlos Moreira Magalhães.