Pomerode (SC) recebe projeto para preservação de Conjunto Histórico

Casa HardtConhecida como a cidade mais alemã do Brasil, Pomerode (SC) abriga o maior conjunto de edificações enxaimel fora da Europa. A preservação desse rico acervo arquitetônico será contemplada pelo Projeto Requalificação do Patrimônio Cultural da Imigração em Pomerode. Fruto de uma parceria entre o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), a Prefeitura Municipal de Pomerode e a Universidade Regional de Blumenau (FURB), o projeto busca fazer o levantamento do estado de conservação dos imóveis acautelados da cidade, a fim de identificar as necessidades de restauração dos bens culturais.

Pomerode possui 11 imóveis tombados pelo Iphan, além do Conjunto Rural de Testo Alto, e outras 221 edificações protegidas a nível municipal e estadual. A manutenção desse grande acervo será desenvolvida em quatro etapas pelo Projeto Requalificação: o cadastramento fotográfico dos imóveis e o levantamento das atividades tradicionais da cidade (culinária, artesanato, celebrações, etc.); o diagnóstico do estado de conservação dos bens e a identificação da necessidade da execução de obras de restauração; a elaboração do orçamento dos restauros necessários; e, por fim, a criação de mapas temáticos, que elencará prioridades e estabelecerá as estratégias de ações para preservação. 

O desenvolvimento dessas etapas terá o auxílio de alunos da FURB, que, supervisionados por professores do curso de Arquitetura e Urbanismo e técnicos do Iphan, irão elaborar os projetos de restauro e o levantamento das atividades tradicionais da região. Com a conclusão do projeto, será possível uma melhor exploração do conjunto preservado, tanto em relação ao fortalecimento da cultura, quanto ao desenvolvimento da prática do turismo no município.

A cerimônia de lançamento do Projeto Requalificação será nessa sexta-feira, 05 de outubro, às 10h, e contará com a presença da presidente do Iphan, Kátia Bogéa, do diretor do Departamento de Projetos Especiais do Iphan, Robson de Almeida, do diretor do Departamento de Patrimônio Imaterial do Iphan, Hermano Queirós, da superintendente do Iphan em Santa Catarina, Liliane Nizzola, o prefeito de Pomerode, Ércio Kriek, o reitor da Universidade Regional de Blumenau, João Natel Pollonio Machado, representante do Ministério do Turismo, entre outras autoridades locais. 

Comércio WeegeDurante a solenidade, também será assinado o Termo de Cooperação entre as instituições responsáveis pelo projeto, que garante a participação de todos na política de gestão das etapas a serem desenvolvidas, na captação de recursos para execução das obras e no gerenciamento do conjunto histórico. Será firmado também um acordo entre o Iphan, o Ministério do Turismo, a Prefeitura de Pomerode, o Governo do Estado de Santa Catarina, para a promoção de diversas atividades relacionadas à preservação do Patrimônio Cultural da imigração no estado, com assinatura de uma carta de intenções. 

O Coração da Imigração
A paisagem de Pomerode é o retrato vivo da cultura dos imigrantes europeus que se estabeleceram em Santa Catarina a partir do século XIX. Entre elas, as tradições alemãs se destacam e se materializam na arquitetura enxaimel que, fundida à natureza brasileira, dá origem à paisagem rural tão própria de Santa Catarina: 

Ainda hoje, as comunidades prezam por suas raízes germânicas na mantendo a paisagem bucólica dos vales e perpetuando tradições e costumes, como a língua, a culinária, o artesanato, as celebrações e as técnicas construtivas. Além de orgulho dos pomerodenses, esta é a base da qualidade de vida da cidade.

Fonte: Iphan